Blog do Fabio Jr

O blog que fala o que quer, porque nunca tem culpa de nada.

Pesquisar este blog

domingo, 19 de junho de 2011

Marcos batendo penalti

"Eu estava doido para bater o pênalti, mas não era o momento’, diz Marcos"

Após a goleada de 5 a 0 do Palmeiras sobre o Avaí, o goleiro Marcos falou sobre um caso interessante que aconteceu durante a partida deste domingo (19). Quando o Verdão vencia por 4 a 0, Lincoln sofreu falta dentro da área e a torcida alviverde gritou o nome do camisa 12 para que ele cobrasse a penalidade. Marcos não quis. “Eu não sou o batedor oficial do Palmeiras. Não é porque o time ta ganhando de 4 a 0 que eu vou lá bater o pênalti no goleiro que está começando agora no Avaí”, disse.

Marcos ainda disse que fazer isso não mudaria em nada na carreira dele. “Eu estava doido para bater o pênalti. Mas achei que não era o momento, não ia mudar nada. O Rogério Ceni faz gol, mas ele é o batedor oficial do São Paulo. Hoje, não tinha motivo para mudar o batedor que é o Kleber. Se eu terminar minha carreira sem fazer um gol, não mudará nada. O que me cabe é defender o máximo possível”, afirmou.

Mesmo assim, balançar as redes adversárias como goleiro também não está descartado totalmente. “Seria legal. O dia que o Palmeiras estiver perdendo, eu tenho esperança de fazer um gol de cabeça. Mas é difícil, vai todo mundo para a área. Quando o Luxemburgo estava aqui, eu tentei. Mas era muito cedo, 20 minutos do segundo tempo”, lembrou o goleiro.

Perguntado sobre a boa atuação de Luan na partida, Marcos foi direto. “o Luan tem muitas condições. Ele sabe que não é craque, mas é batalhador, faz gols e ajuda a marcar. Se não tiver oportunidade de renovar, fará muita falta. Não só como jogador, mas também como amigo”, comentou.

Mesmo com o resultado elástico, o goleiro alerta que a goleada foi um jogo atípico e que a qualidade da equipe não é fazer gols, e sim, não levá-los. “O grande forte do time é a defesa, e hoje tivemos a oportunidade de fazer muitos gols. A pontaria foi muito boa. Mas sabemos que o forte da nossa equipe é a marcação. Foi uma partida muito boa, mas não vai ser sempre assim”, analisou.

Porém, o camisa 12 gostou da formação com Kleber e Wellington Paulista no ataque alviverde. “Você preocupa a área adversária. O Wellington Paulista não fez gol, mas quando você tem dois atacantes, incomoda a defesa adversária”, falou.

Feliz com a vitória, Marcos brincou com a possibilidade de continuar por mais um ano. “Tenho vontade, mas tenho muito mais dor do que vontade. Se quiser renovar para jogar de vez em quando, eu até consigo. Mas se eu falar que vou renovar mais um ano, o Bruno e o Deola se suicidam”, brincou.


Nenhum comentário:

Postar um comentário