Blog do Fabio Jr

O blog que fala o que quer, porque nunca tem culpa de nada.

Pesquisar este blog

sábado, 21 de dezembro de 2013

A princesa e seu avião de papel

Havia uma princesa
Sem castelo encantado
E sem um sonho dourado.
Da laje,
Contemplava seu avião que sem
Rumo, descia ao chão…
Havia uma princesa,
Sem esperanças ou sequer dimensão,
E  com a vida toda
Já escrita
Na palma da mão!
Seus pais
Também foram reis,
Príncipe e princesa,
Que da vida
Enxergaram a tristeza…
Que, qual sonho doentio
E desatino de existência,
Viram também crescer no rosto a certeza
Das marcas da vida
Em face inocente.
Que sonhos possui a princesa?
Que louco e incerto,
A certeza!
Castelos e fadas,
Sonhos se embalam!
Mas, não vê a realidade no avião,
Que flutua com asas ao vento
E que por fim,
Acaba ao chão.
Não há lágrimas,
Não há espanto,
Apenas o acalanto
De que por um tempo,
Essa pequena aeronave
Esteve ao vento.
E da laje,
Vê no tempo
A dureza da vida dispersa,
A alegria do efêmero
E simples…
E deseja,
Vá pequeno avião…
Mais longe!
Então, eu desejei:
Vá pequeno avião,
E até pode cair,
Mas escolhe um novo destino,
E em rodopios,
O seu próprio caminho…
E quem sabe mágico
Ou de num vento encantado
Que lá do céu sopre,
Nos tire daqui!
Voe pequeno avião!

Nenhum comentário:

Postar um comentário